Juíza entende que revista visual de bolsas e pertences de mulher não caracteriza abuso

Inicialmente, a juíza salientou que o ordenamento jurídico não traz regra geral que ampare o acúmulo/desvio de funções.

Leia mais em http://www.contabeis.com.br/noticias/29056/juiza-entende-que-revista-visual-de-bolsas-e-pertences-de-mulher-nao-caracteriza-abuso/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *